A IMPORTÂNCIA DO FORMATO NO DESIGN GRÁFICO

Já dizia Alexandre Wollner: “Design é a junção de forma e função” e isso se aplica em tudo no design, não somente no gráfico, mas é nele que vamos tentar explicar melhor como isso funciona.

Quando pensamos em um material gráfico, antes mesmo de projetar devemos pensar na forma que este material terá. Temos alguns padrões como Banner 90 x 150 cm, Cartaz A3, Mural A4, Cartão 9 x 5 cm, e muitos outros convencionais, mas um bom designer gráfico deve sempre pensar além do padrão, surpreender.
Abaixo seguem alguns itens que podem fazer a diferença na hora de projetar o formato de um material gráfico.

FACA ESPECIAL

É um dos elementos mais bacanas de se usar, pois possibilita “moldar” o material na forma que quisermos. A grosso modo é um gabarito feito com lâminas de corte, picote e de vinco, que será prensada na arte impressa. A faca abaixo é um exemplo de faca que produz 4 caixinhas de remédio.

faca-corte1

Mas dá para ser bem criativo neste quesito, como este cartão abaixo feito com uma faca de corte e vinco, que montado vira uma poltrona.

casabellafurniturecard

MATERIAL E ENOBRECIMENTO

Independente se a forma for padrão, o material pode fazer a diferença no ponto de contato da empresa com o cliente. Nunca se contente com o que está disponível, pois este é um campo em constante evolução. Temos hoje muitas máquinas que imprimem direto nos mais diversos materiais.

Além disso, poucos pensam no enobrecimento do material, se limitando muitas vezes pela visão. Não dá mais pra parar no visual, é preciso extrapolar para os outros sentidos. Um bom começo é pensar no papel não somente como um suporte para impressão, mas sim como um objeto que pode ser tocado, cheirado e até mesmo comido! Um bom exemplo disso é o livro desenvolvido pelo designer Nick Bampton, onde as folhas são de papel de arroz com tempero, que devem ser destacadas e colocadas na comida.

Spice-Taste-Leaf-Book muji_spice_book

FUNÇÃO EXTRA

Acho que a grande sacada hoje no design gráfico e de produto, devido a onda de sustentabilidade, é dar a uma peça, uma função extra para que não seja jogada fora. Como exemplo posso citar uma peça que desenvolvemos aqui, onde a caixa de uma calendário acabava se transformando em um porta retrato, com a simples aplicação de faca de picote.

INTERATIVIDADE

Aqui está o maior engano que um designer gráfico pode ter, achar que um material impresso não tem interatividade. Engano seu e o Design de Interação está ai pra provar. Um ótimo exemplo disso é o manual feita pelo Estúdio Vitamins para o Samsung Tocco, todo interativo, veja no vídeo abaixo:

Enfim, não há limites e não se prendam ao “feijão com arroz”, pesquise, procure soluções e acima de tudo: SURPREENDA

post_patrocinado

senac sjc_pós_2014_blog design on the rocks_500x60px

Comentários

comments

Compartilhe

Sobre o autor

Designer apaixonado pelo que faz, fundador e editor do DESIGN on the ROCKS. Brasileiro, natural de Jacareí - SP. Atualmente trabalha como Freelancer de gráfico e produto.

Veja todos os artigos deDomenico Justo