O Design pode mudar o mundo

O Design pode mudar o mundo

Na reta final do Desafio de Design Odebrecht Braskem, entrevistamos Cesar Roberti, um dos vencedores da primeira edição, em 2013. Cesar, hoje já formado, faz parte da equipe da agência Mais Packing, que recebe os alunos nessa etapa de planejamento do concurso. O projeto já está em sua terceira edição e é realizado pela Braskem e a Odebrecht Realizações Imobiliárias (OR), em parceria com a Tramontina e a Freso. Nesta etapa, os estudantes universitários têm a missão de criar mobiliários urbanos usando o plástico como matéria-prima.

 

DotR – Qual dos projetos era o seu e em qual faculdade você estudou?

Cesar – O projeto que a minha equipe desenvolveu no Desafio de Design Odebrecht Braskem foi o Projeto Elo. Eu, a Cecilia Siqueira e o Rafael Conforto somos formados pelo Istituto Europeo di Design (IED-SP).

 

DotR – Como foi a experiência de participar do Desafio?

Cesar – A participação no Desafio foi um divisor de águas na minha carreira profissional e, com certeza, também na minha vida pessoal. A bagagem de novos conhecimentos, ferramentas aprendidas e conceitos consolidados se unem à vivência do processo, onde o trabalho em equipe, o convívio com alunos de outras faculdades e de opiniões diferentes, o acompanhamento de profissionais do mercado e o contato com clientes como Odebrecht e Braskem são elementos que com certeza mudam a vida de muitos jovens designers.

 

DotR – Para finalizar, o que você diria para quem está entrando na área de Design?

Cesar – A minha principal contribuição para novos estudantes e profissionais que começam a navegar no mundo do Design, assim como eu, seria: acreditem no Design e acreditem que ele pode mudar o mundo em que vivemos. Devemos, cada vez mais, perceber e ampliar o valor percebido da nossa área, buscando atingir os melhores objetivos com nossos produtos, peças gráficas, serviços e experiências.

 

Comentários

comments

Compartilhe

Sobre o autor

Danilo Cava é turismólogo (isso existe?), mas comunicólogo de profissão e coração. Brincalhão, nerd, organizado, gosta de videogames, cozinhar e ler. Viciado em arte, cinema e design é especialista em acompanhar séries no Netflix.

Veja todos os artigos deDanilo Cava