Sobre o autor

Designer apaixonado pelo que faz, fundador e editor do DESIGN on the ROCKS. Brasileiro, natural de Jacareí – SP. Atualmente trabalha como Freelancer de gráfico e produto.

Veja todos os artigos deDomenico Justo

37 comentários

  1. Diogo Rodrigues

    Ótimo artigo. E, com certeza todo designer deve saber a psicodinâmica das cores: uma combinação correta de cores depende do bom senso do designer.

    É fundamental fazer uma boa escolha de cores na elaboração de um layout, ou mesmo um logotipo, fazendo este trabalho ter um grande impacto visual, ser um sucesso.

    Parabéns pelo artigo.

  2. Tárcio Zemel

    Gostei bastante da maneira e ordem com que as cores foram apresentadas e, claro, os exemplos deram o “toque especial” a cada respectiva explicação.

    Excelente artigo!

  3. Diego

    Excelente post, porém, acho que precisa ter mais cuidado com os erros de português e de digitação, pois, apesar do conteúdo estar muito bom, isso compromete a credibilidade do autor.
    Abraços e Parabéns

  4. Rafael Leite

    Já estudei muita psicologia de cores e sinceramente não acho que esses determinismos estão corretos!

    Você pode por exemplo utilizar qualquer cor para dar uma sensação de fome pois não é somente esta que, ao ser utilizada, trará tal sensação. O grafismo, ambiente externo, e muitos outros fatores são determinantes para isso.

    Sempre acho essas fórmulas prontas são generalizações que, como você mesmo fez, utilizou marcas bem escolhidas para dar respaldo ao seu argumento. Só acho que vocês têm que ter mais cuidado antes de fazer essas afirmações.

    Abraços!


    1. Post author
      Domenico Justo

      Olá Rafael, concordo com você quando diz que o ambiente influencia e muito na atitude do consumidor, bem como grafismo e outros fatores, e acho que todo designer tem sim “licença poética” para usar e abusar das cores, senão, o que seria da arte moderna se o clássico fosse regra?, hoje em dia não se aplica as cores somente desta forma, mas é inegável que tudo isso funciona e que estão corretos, senão não haveriam tantas teses de mestrado, tantos livros ou especialistas falando do assunto e entrando neste concenso, e não é só uma questão psicológica, mas física também, a cor vibra em uma frequência e isso influencia e muito em nosso corpo, ignorar estes fatos sim é que eu acho perigoso.

  5. Rafael Leite

    E ae Domenico!
    Concordo plenamente com você, a questão é que conheço muitos designers que seguem a lógica: Quero fazer um logo que passe a idéia de realeza, hum… pela tabela… ok! meu logo será roxo”. Acho isso errado!
    Ter uma referência é legal, mas usá-la cegamente é irresponsável. Acho legal os posts sobre teoria das cores enfatizar isso para estimular mais estudos na área, pois o estudo das cores ainda está muito no começo juntamente com a própria área da psicologia neste ponto.
    Abraçosss =)


  6. Post author
    Domenico Justo

    Aí não Rafael, sou contra o “design de muleta”!!! kkkk
    Muito obrigado pelo comentário e se encontrar algo que contradiga este post, por favor, me manda, vou ficar feliz em postar novas opções de conceitos para todos!

  7. @fmcyberhot

    Muuuuuuuuuuuuuito interessante,não sabia de todas as cores!
    Parabén pelo blog,eu acesso TODOS os dias para ver as atualizações,acompanho sempre!
    Otimo otimo mesmo o blog,tem me ajudado muito!

  8. vito

    Muito bom esse post, agregou muita informação para mim, aumentou mais a minha percepção em relação cores logos. Tenho um bloge gostaria de publicar lá esse post, posso fazer isso ? claro colocando todos os seus créditos ?

  9. Marcelo Simoes

    " Importante descobrimos o significado das cores e também sua influencia na vida humana. Com isso podemos entender a personalidade das pessoas e suas qualidades!

  10. sidney tiburccio

    O sucesso absoluto de uma marca ou uma corporação bem sucedida nunca dependerá essencialmente das cores ou mesmo da relação que as mesmas possam trazer a um determinado logo, antes todavia, os adjetivos positivos que a elas "estão" co-relacionados, e depois, empregam-se as mesmas, brincando com todas elas com todo bom senso e criatividade pessoal de cada um, e, por favor colegas, nunca as usem como amuletos de fracaços em quaisquer que sejam as situações ou incorcopações. Em meu logo, pessoalmente, sempre preferi o laranja, com o marrom, pois sou corretor de imóveis, ainda assim, se perco ou faço ótimas vendas, nunca penso em contemplar meu logotipo e mudá-lo.

  11. cibele

    estou montando salao de beleza…verde clarinho e 1 parede pink, e a fachada pink.. será???

  12. elder

    parabens ao blog pois abriu meus pessamentos para um negocio que pretendo montar

  13. Max Costa

    Estou estudando as cores, quero me tornar um designer. Sei que vai me ajudar nos meus desenhos, na criação de logos, interiores e muitas outras áreas. É um estudo diverso e muito útil.

  14. Alexandra Armond

    Ótimo artigo. Eu sempre faço uso da psicologia das cores nas peças gráficas que crio. Ainda que seja uma peça bem simples.
    Sempre me interessei por cores desde criança. E na faculdade me apaixonei por linguagem visual – Professor Valério Rodrigues. Desde então, leio tudo que se relaciona com cores. Também faço uso do Collour Futures da Coral.

  15. luz maura

    quero pintar meu salão de beleza de azul e branco e uma cor boa

  16. Logo Para

    É muito importante selecionar a cor de acordo com sua psicologia. Já vi muitos restaurantes usando azul, rosa e etc…

  17. peri

    Duas palavras que não conhecia: seriosidade e insitar.

    Fica difícil em acreditar no senso crítico de alguém escreve dessa forma.


    1. Post author
      domenicojusto

      Ops, desculpem a revisão não pegou, obrigado por indicar os erros.

Comentários desabilitados.